Família real quer R$ 5 milhões por fotos da princesa de topless

A família real britânica quer 1,5 milhão de euros (aproximadamente R$ 5 milhões) como indenização da revista francesa “Closer” pelas fotos publicadas de Catherine Middleton fazendo topless em 2012. O pedido foi feito pelo príncipe William e pela própria Kate, nesta terça-feira (2), segundo declarou um dos advogados da revista durante o julgamento.

As fotos foram tiradas durante as férias dos duques de Cambridge no sul da França. O argumento da defesa da publicação é de que as imagens mostram “uma imagem positiva do casal”. O advogado Paul-Albert Iweins denunciou uma “lógica anglo-saxã de danos e interesses punitivos”. O pedido foi feito ante o tribunal penal de Nanterre (oeste de Paris), que julgou o caso como violação de privacidade.

As fotos rodaram o mundo e irritaram a família real. Deixando o tribunal “apreciar a quantia”, o promotor solicitou “multas significativas” a Laurence Pieau, diretora da redação da “Closer”, Ernesto Mondadori, chefe-executivo do grupo Mondadori, proprietário da revista, e aos dois fotógrafos de uma agência de notícias de celebridades suspeitos de ter tirado as fotos: Cyril Moreau e Dominique Jacovides.

Os dois fotógrafos, presentes na audiência, negaram, no entanto, a autoria das imagens. “Não há dúvidas” de que eles fizeram as fotos, assegurou o advogado do casal real. Kate e William, segundo na linha de sucessão da coroa britânica, “não são vítimas comuns, mas a indecência do que está sendo julgado teria impactado qualquer um”, disse o representante da acusação.

Bahia.ba

Leia também Outras notícias