Delatora diz que Dilma usou e-mail ‘fake’ para alertar sobre Lava Jato

A marqueteira Mônica Moura afirmou em delação premiada que a ex-presidente Dilma Rousseff manteve contato com ela e com seu marido e sócio, João Santana, usando um e-mail fictício. A petista teria avisado o casal sobre a aproximação da Operação Lava Jato em direção a eles.

As informações são do blog da jornalista Andréia Sadi, da GloboNews. O e-mail teria sido criado em 2015 porque a ex-presidente queria manter um canal de comunicação seguro com os publicitários. Tanto Mônica quanto Dilma teriam a senha da conta.

A marqueteira afirma que a ex-presidente usava metáforas para se comunicar com o casal. em uma das mensagens, teria dito que um amigo estava doente, em estado quase terminal, e que a mulher que sempre cuidou dele também estava doente.

O casal interpretou que os amigos doentes eram eles, e que a “doença” seria a investigação da Lava Jato. O computador que contém a mensagem teria sido entregue as investigadores. A delação do casal já foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal.

(Noticias ao Minuto)

Leia também Outras notícias