Ministros exonerados para votação na Câmara retornam aos cargos

Foto: Wilson Dias / Agencia Brasil

Os ministros que foram exonerados para assumir o mandato de deputado federal para participar da votação na Câmara sobre a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, na última quarta-feira (2) retornaram para seus cargos nesta quinta (3). As nomeações dos 10 ministros foi publicada no Diário Oficial da União.

Todos os 10 ministros votaram em favor de Temer, pela rejeição da admissibilidade da denúncia pelo crime de corrupção passiva. O relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), favorável à rejeição da denúncia, o que impede que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue Temer, foi aprovado pela maioria da Casa.

Os ministros que reassumiram os cargos foram Antonio Imbassahy, chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República; José Mendonça Filho, do Ministério da Educação; Bruno Cavalcanti Araújo, do Ministério das Cidades; Fernando Bezerra, do Ministério de Minas e Energia; Osmar Terra, do Ministério do Desenvolvimento Social; Leonardo Picciani, do Ministério do Esporte; José Sarney Filho, do Ministério do Meio Ambiente; Ronaldo Nogueira, do Ministério do Trabalho; Marx Beltrão, do Ministério do Turismo; e Maurício Quintella, do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Do Metro1

Leia também Outras notícias